Petista José Guimarães não aceita redução do próprio salário contra coronavírus

0
703







MGID X*XX*SE**X

Em meio à crise na saúde, a maioria dos deputados federais é a favor de medidas como direcionar a verba do Fundo Partidário e do Fundo Eleitoral para combater o coronavírus, bem como sofrer redução nos próprios salários com a mesma finalidade. 
Em matéria publicada pelo Diário do Nordeste, na sexta, 27, que fez o levantamento após ouvir todos os parlamentares do Ceará, mostrou que dos 22 deputados federais ouvidos, 17 responderam. Deste, 16 se mostraram favoráveis tanto ao uso do Fundo Eleitoral e do Partidário quanto da redução do próprio salário. 
O petista José Guimarães não gostou da ideia de ter o salário reduzido. 

“Essas propostas de redução de salário de servidores e parlamentares não resolvem o problema central que é o financiamento da saúde para fazer frente a essa crise”, reclamou.
Guimarães chamou ainda a redução dos salários de parlamentares de “ficar reduzindo migalha de salário de um e de outro”. 
Ainda segundo o próprio Diário do Nordeste, após a divulgação da notícia, os deputados Eduardo Bismarck e Júnior Mano, que a priori, não concordaram com a redução, pediram a alteração da resposta. Bismarck disse que “se for sob a ótica objetiva, estou à disposição para reduzir o salário, porém, de maneira geral, acho que isso é ruim, pois atrapalha a economia, agrava a recessão”, alegou.
Já o deputado Júnior Mano disse que “minha resposta deixa a entender caso se agrave. Então, nesse momento, sou favorável”, remendou.
Os deputados federais AJ Albuquerque, Denis Bezerra, Domingos Neto, Luizianne Lins e Pedro Bezerra, de acordo com a publicação do Diário do Nordeste, não responderam se aceitariam ou não a redução do próprio salário em tempo de crise.
(Com informações do Diário do Nordeste)

ALl Video 4you MGID