EM NOVO ATAQUE CONTRA BOLSONARO, JOÃO DORIA AFIRMA QUE PRESIDENTE “NÃO ESTÁ COM AS FACULDADES MENTAIS EM PLENITUDE”

0
2761







MGID X*XX*SE**X

O governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB – SP), neste sábado (28) voltou a proferir ataques contra o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, sobre a pandemia da Covid-19.

Em entrevista a agência de notícias internacional Efe, o tucano fez questão de demonstrar seu lado opositor em relação do Chefe de Estado, e condenou a prática defendida pelo mandatário de reabrir o comércio pensando no bem estar da economia do Brasil, tentando evitar um colapso se estabeleça.

Na ocasião, o psdbista chegou a declarar que Bolsonaro “não está com as faculdades mentais em plenitude para estar à frente de seu cargo”.

“Nós temos um presidente que está dessintonizado com a realidade. Não é razoável que um presidente da República classifique uma crise de coronavírus que afeta o mundo, uma pandemia, como um resfriadozinho, uma gripezinha. Não é razoável também que o próprio governo faça uma campanha para que as pessoas não fiquem em casa no momento em que a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que as pessoas fiquem em casa” disse ele

Ainda na mesma sabatina, Doria ainda disse que, por consequência do cargo público que está ocupando, não deveria “avançar sobre o ponto de vista daquilo que pode ser feito”, e que cabe ao Congresso “avaliar e tomar a decisão, o que fazer com um presidente que não tem capacidade para raciocinar e interpretar e comandar um país”

 “É um absurdo, é de uma desfaçatez alguém dizer que em São Paulo nós estamos adulterando atestados de óbito para justificar o número de mortes daqueles que estão, de fato, morrendo pelo coronavírus. Nós temos um presidente que não está com as faculdades mentais em plenitude para poder exercer o comando do país”

De acordo com informações e dados divulgados  pela Secretaria de Saúde, o estado de São Paulo é o mais afetado de todos os estados pelo novo coronavírus, tendo mil duzentos e vinte três casos confirmados, e sessenta e oito mortes por decorrência da doença.

Com a informação: Agência EFE e Pleno News

ALl Video 4you MGID